Febre Amarela no Brasil

Febre Amarela no Brasil: sintomas, como evitar e tratar a doença Saiba como essa doença age e como evitar. Aprenda a se proteger e manter sua casa longe dela!

Em nosso cotidiano, uma doença que parecia erradicada do nosso país, recentemente voltou às manchetes: a febre amarela.

Febre Amarela no Brasil
Febre Amarela no Brasil (Foto:

Mesmo sendo uma patologia infecciosa grave, a doença pode ser controlada com constantes cuidados médicos e uma série de tratamentos intensivos.

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus, que pode levar o indivíduo infectado à morte em cerca de uma semana se não for tratada rapidamente. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a doença é transmitida por mosquitos e comum em macacos, que são os principais
hospedeiros do vírus.

Existem, basicamente duas categorias da doença e para quem não sabe, ela se classifica em:

  • A febre amarela urbana: Patologia que é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, responsável por outras doenças igualmente graves como a Dengue, a Chikungunya e o Zika Vírus.
  • A febre amarela silvestre: Sua transmissão ocorre em lugares isolados como em setores rurais ou em pequenos povoados em florestas como a Amazônia. A transmissão do vírus ocorre principalmente pelos mosquitos Sabethe e Hemagogus, típicos da região.

Sintomas da febre amarela no Brasil

Os sintomas da febre amarela no Brasil costumam se manifestar de incluem:

  • febre
  • dores de cabeça
  • icterícia
  • dores musculares
  • náuseas, vômitos e fadiga.

Como evitar que a febre amarela no Brasil apareça?

É importante lembrar que a prevenção é o melhor tipo de tratamento contra a febre amarela. Limpe caixas d’água,janelas, calhas e quintais. Mantenha sua casa sempre livre de mosquitos. Existem bons produtos no mercado para combatê-los como por exemplo as pastilhas raid ou o mosquitron.

Além disso, ficar com o cartão de vacina em dia e manter o ambiente em que se convive em condições idéias de higiene combate qualquer tipo de risco que a febre amarela pode oferecer.

Como é o tratamento e prevenção?

De fato a vacinação é o meio mais importante para evitar a febre amarela. Nas zonas de alto risco, onde a cobertura vacinal é baixa, o reconhecimento e o controlo rápido dos surtos, usando a vacinação em massa, é fundamental para evitar as epidemias. Além disso, vacinar a maioria (80 % ou mais) da população de risco, para evitar a transmissão numa região com um surto de febre amarela é o melhor a se fazer.

Febre Amarela no Brasil
Febre Amarela no Brasil

Algumas pessoas não podem fazer uso da vacina, pois possuem restrições é o caso daqueles que sofrem de crises alérgicas com clara de ovo e mulheres grávidas. Um outro quadro não menos importante é o dos fatores de risco que apresentam condições imunológicas frágeis e propicias a contaminação da
doença.

As pessoas que tem mais fatores de risco são:

  • Pessoas com a imunodeficiência grave como os portadores de AIDS/HIV
  • Pessoas acima de 60 anos de idade
  • Pessoas que nunca tomaram a vacina contra a febre amarela.

Mesmo sendo uma doença já conhecida pelo Brasil e pela África, a febre amarela ainda não foi totalmente exterminada, retornando de tempos em tempos com surtos centralizados em determinadas regiões.

Quando o paciente sofre de hemorragias elevadas, a reposição de líquidos e fluidos sanguíneos se fazem necessários, mas o tratamento consiste principalmente no controle da doença a partir dos sintomas, fazendo com que o paciente permaneça em repouso e sob constante acompanhamento médico em
alguma Unidade de Terapia Intensiva.

Procure sempre seu médico se algum dos sintomas acima mencionados estiver ocorrendo com você ou algum familiar. A febre amarela é uma doença mortal, mas as chances de cura aumentam se for diagnosticada cedo.

Gostaram das dicas pessoal?

Sugestões podem deixar nos comentários!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *